A POLÍCIA QUE REPRIME NA AVENIDA É MESMA QUE MATA NA FAVELA


Ato ecumênico realizado do último dia 02 de julho no Complexo da Maré, denuncia violações de direitos e vidas em comunidades esquecidas pelo poder público e grande mídia.

Na tarde do dia dois de julho de 2013, mais de cinco mil pessoas participaram de ato ecumênico realizado na passarela nove, na Avenida Brasil, em uma das entradas para o conjunto das favelas do Complexo da Maré, que sofreu uma chacina comandada pelo BOPE (Batalhão de Operações Especiais) da Polícia Militar do Rio de Janeiro, que nos dias 24 e 25 de junho, em operação injustificada, vitimaram 10 pessoas, além de um sargento da corporação.

O ato, organizado pela Rede de Comunidades da Maré, denunciou a política genocida do Governo do Estado de Sérgio Cabral, que criminaliza a pobreza e exclui grande parte da população carioca que vive em comunidades e favelas, ao acesso à cidade.

O vídeo é uma produção da articulação de Comunicadores Populares do Rio, através da Alternativa.

Anúncios

Uma resposta para “A POLÍCIA QUE REPRIME NA AVENIDA É MESMA QUE MATA NA FAVELA

  1. Pingback: Ate quando? | NãoTáNaMídia·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s