DEPUTADOS CHILENOS APROVAM NOVA LEI DA PESCA


A TV Memória Latina legendou para o português uma importante reportagem, do jornal El Ciudadano, para conhecer os efeitos da nova lei que beneficiará somente a indústria pesqueira.

Na última semana foi aprovada pela Câmara dos Deputados do Chile a nova Lei da Pesca, que assegura e confirma o direito das grandes indústrias a praticarem a extração dos recursos pesqueiros de forma predatória.

A aprovação vem provocando descontentamento e repúdio dos pescadores artesanais do país, que sofrem com as reduções de suas cotas de pesca em favorecimento às grandes indústrias. Representantes desses pescadores denunciam os benefícios políticos que o ministro da pesca, Pablo Longueira, obterá com a aplicação da lei.

As comunidades indígenas oriundas do litoral chileno também estão se envolvendo nas mobilizações. Esses povos originários denunciam que também não foram consultados sobre a lei, violando assim o artigo 169 da OIT, que assegura o direito desses povos.

A resistência das comunidades dos pescadores artesanais contra a nova Lei de Pesca, que privatiza o mar, vem sido fortemente reprimida pela ação dos Carabineiros (força policial no Chile). O jornal El Ciudadano do Chile publicou na semana passada uma brilhante reportagem sobre esse tema. A TV Memória Latina apresenta agora o vídeo legendado para o português.

Para ver a matéria no site do El Ciudadano, clique aqui.

Privatización del mar: Cámara de Diputados aprueba ley que prejudica pescadores artesanales

Esta semana fue aprobada la nueva Ley de Pesca por la cámara de diputados de Chile. Una nueva ley que confirma y asegura el derecho de extracción de los recursos pesqueros marítimos a las grandes industrias del país.

Esta situación a provocado el descontento y rechazo de los pescadores artesanales del país, quienes sufrirán reducciones de sus cuotas de extracción en favor de las grandes industrias. Los voceros de los pescadores han denunciado los beneficios políticos que el propio ministro Longueira tendría tras la aprobación de está ley.

Las movilizaciones han involucrados también a las comunidades indígenas que viven en las costas del país, quienes no han sido consultados, violándose así el articulo 169 de la OIT sobre el derecho a consulta de los pueblos originarios.

La resistencia de las comunidades de pescadores artesanales a los mecanismos de privatización del mar que consolida la nueva Ley de Pesca, ha sido fuertemente reprimidos por las fuerzas de Carabineros.

Para ver la publicación de El Ciudadano, click aquí.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s